O QUE FAZER NUM DIA DE DESCANSO?(Marcos 14.1-11)

Texto: Marcos 14.1-11

Introdução:   

(1) Esta narrativa narra um dia de descanso de Jesus e seus discípulos. Foi numa quarta feira na semana santa. Jesus seria preso no dia seguinte e morto na sexta feira;
(2) Naquele dia de descanso Jesus foi convidado para cear na casa de uma pessoa por nome Simão, que tinha a alcunha de “o leproso”. Ele fora curado por Jesus e assim o convidou para lhe prestar homenagens.  

I – AGRADECER, V. 3a

“O texto bíblico nos diz que Jesus estava reclinado à mesa na casa de um homem conhecido como Simão, que outrora fora o leproso” Conforme o VT os leprosos eram privados de sua liberdade, do convívio familiar, do convívio social, e, sobretudo do convívio religioso.

Os leprosos só voltavam à vida normal após a cura. Enquanto doente, fora do convívio. Neste sentido, podemos entender que Simão fora um homem privado dos direitos mais essenciais da vida humana.

Tudo indica que aquele homem, outrora leproso, fora curado por Jesus. Jesus restaurou a sorte daquele homem. E foi por isto que ele convidou Jesus para cear em sua casa.

Aplicação:    
(1) Simão encontrou vários motivos para agradecer o Senhor Jesus: Foi restaurada a sua liberdade, seu convívio familiar, seu convívio social, e principalmente religado a Deus;

(2) Com certeza nesta hora todos nós temos motivos para agradecer ao Senhor Jesus. Do mesmo modo, nós como igreja, somos gratos por tão grandes bênçãos o Senhor Jesus tem nos concedido ao longo destes anos.  

II – RECONHECER, V. 3b

“No verso 3 ainda, percebemos que certa mulher, no momento das considerações, invade a sala de refeição (jantar), com um frasco de alabastro contendo um perfume caríssimo, feito de nardo puro. Quebra o mesmo e o derrama sobre a cabeça de Jesus”.

Tudo que ela deveria fazer para enfurecer os convidados de Simão, ela o fez. Ali não era lugar de mulher não. As mulheres não tinham direito de ficar ouvindo conversa de homens, e ela vem e desperdiça um perfume caríssimo (que custava um ano de trabalho) sobre a cabeça de Jesus. E por isto ela foi repreendida severamente.

Para entendermos a lição que esta mulher nos apresenta devemos fazer algumas reflexões:

a)    O valor do perfume – um ano de trabalho – 300 denários (uma moeda de prata equivalente à diária de um trabalhador;
b)    A origem do perfume – originário da Índia – produto importado;
c)    O destino que se davam ao perfume – Usado pra ungir “Reis” – membros de uma dinastia após o óbito.

Neste sentido, esta mulher está nos convocando a fazer uma coisa: RECONHECER A SOBERANIA DE JESUS. Ela está nos dizendo assim: “aqui está um Rei, Senhor, Soberano sobre tudo e todos – eu o reconheço e vos convido a reconhecer também.

Aplicação:                
(1) A ação desta mulher me faz reportar à seguinte afirmação de Jesus: “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. (Mateus 11.28-30)”;                                    

(2) Preciso reportar também a uma citação do apóstolo Paulo: “destruirei a sabedoria dos sábios e rejeitarei a inteligência dos inteligentes. (Citação de Isaias 29.14 em I Coríntios 1.19)”.  

III – SERVIR, V. 6-9

Os versos de (6-9) seis a nove me chamam a atenção. A mulher fora repreendida severamente por sua atitude. (sua louca, sua doida). Assim diziam os convidados.

Mas Jesus reagiu diante daquelas atitudes. O que Jesus nos ensina é que as ações daquela mulher estavam em consonância com o seu Evangelho. Por isto que Ele diz: “onde quer que o evangelho for anunciado, em todo o mundo, também o que ela fez será contado em sua memória”.

Em outras palavras podemos dizer que ela foi além daqueles que conviveram com Jesus cerca de três anos. Ela compreendeu claramente a divindade de Jesus. Ela sabia que talvez não pudesse ungir o Filho de Deus, após sua morte. Ela queria ungi-lo naquela hora. Jesus foi para a sepultura ungido com aquele perfume.

As ações desta estavam no mesmo nível do Evangelho de Jesus. As palavras de Jesus nos ensinam que vez ou outra suas ações e o Evangelho poderiam se confundir. E isto quer dizer que ela vivia o Evangelho de Jesus.

Em outras palavras: “Ela vivia o Evangelho de Jesus” “O Evangelho se parecia com ela”. Ou seja: ELA SERVIA CORRETAMENTE O EVANGELHO DE JESUS.

Aplicação:                
(1) As nossas ações devem honrar nosso Senhor Jesus e seu Evangelho. Muitas vezes acabamos por pensar em nós, menos em Jesus e seu Evangelho;                                     (2)  Nosso serviço deve estar conforme o Evangelho de Jesus e não conforme nossas concepções.

CONCLUSÃO:           

HOJE TAMBÉM É UM DIA DE PRESTARMOS HOMENAGENS AO NOSSO SENHOR JESUS. É HORA DE AGRADECER, RECONHECER E SERVIR À SUA PESSOA E SEU REINO.

De: 07/01/2012
Por: Pr. Márcio Aguiar da Silva



Deixe seu comentário abaixo
0 comentário

 

Quanto é :

2021 Reformata - Pr. Márcio Aguiar da Silva
"Por uma reforma na vida, na igreja e na teologia"
Desenvolvimento: Agência Kairós

» Blog do Pastor (Em breve!)     » Mensagens vivas